A preocupação com a preservação do meio ambiente tem feito com que inúmeras instituições de diversas áreas adotem medidas de sustentabilidade no mundo todo. O enorme consumo de energia e a grande produção de resíduos de hospitais, clínicas e consultórios tornam obrigatória a implementação nesse tipo de instituição.

Confira alguns dos benefícios da sustentabilidade para a sua clínica:

  • Cumpre a legislação, evitando problemas com a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária;
  • Reduz os custos com materiais, tornando o orçamento mais eficiente;
  • Preserva a saúde dos membros da equipe, proporcionando postos de trabalho mais seguros;
  • Preserva o meio ambiente, evitando o descarte incorreto;
  • Proporciona uma visão mais cuidadosa e confiante para os pacientes.

Saiba como tornar a sua clínica sustentável

Selecionamos quatro dicas básicas e efetivas para transformar a sua clínica em uma instituição de saúde sustentável, preservando a saúde pública, do meio ambiente, dos pacientes e da sua equipe, confira:

Redução do uso de papéis

Com o avanço da tecnologia e a informatização de clínicas e consultórios, a utilização de papéis para prontuários, receitas, agendas e outros documentos ficou no século passado. A redução do uso de papel através da utilização de prontuários eletrônicos e softwares médicos, além de modernizar a instituição também contribui para a preservação do meio ambiente, visto que há uma grande retirada de árvores e o não reflorestamento, além do descarte incorreto que inviabiliza a reciclagem.

Descarte de resíduos

Instituições de saúde são algumas das principais produtoras de resíduos, logo, promover o descarte correto é FUNDAMENTAL.

Com o intuito de gerenciar corretamente esses materiais, a Anvisa e o Conama – Conselho Nacional do Meio Ambiente obrigam por lei que todo serviço de saúde tenha um PGRSS – Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde.

[RDC nº 306/2004 da Anvisa e Resolução nº 358/2005 do Conama]

Lâminas cirúrgicas, agulhas e outros objetos cortantes devem ser sinalizados e descartados separadamente de outros tipos de resíduos.

Resíduos infecciosos devem ser colocados em recipientes próprios com especificações exatas sobre como lidar com esse material e identificados de forma visível com o símbolo de risco na parte frontal.

Banner Conclinica teste app

Materiais farmacêuticos devem ser devolvidos aos seus fabricantes, que são os responsáveis pela correta destinação final.

Materiais radioativos dispõem de regulamentação própria do CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear. É importante ressaltar que os hospitais são os responsáveis por sua destinação final.

Condições de trabalho

Quando se trata de resíduos em qualquer tipo de instituição é importante lembrar dos malefícios que eles podem causar à saúde dos funcionários caso não sejam manejados de forma correta. Ter o controle da exposição de luz em equipamentos que impedem o ofuscamento e assegurar que a emissão de odores aconteça em áreas afastadas dos postos de trabalho são dois fortes exemplos.

Produtos biodegradáveis

Um dos principais cuidados em ambientes que prestam serviços de saúde é a limpeza. A utilização de produtos biodegradáveis é uma escolha que além de diminuir o acúmulo de resíduos tóxicos no meio ambiente, permite a redução de custos, pois são produtos que costumam render mais e limpar de forma mais efetiva, e têm menor possibilidade de causar lesões e alergias na pele de quem os manuseia.

Agora que você já sabe os primeiros passos para tornar a sua clínica sustentável, que tal começar agora?

Compartilhe em suas redes sociais