A tecnologia ajudou os médicos de muitas formas no atendimento diário. Mas um outro aspecto em que ela se mostrou muito útil foi no marketing médico.

Para divulgar melhor seus serviços, melhorando os resultados da gestão de clínica e se destacando da concorrência, profissionais da área de saúde precisaram ser cada vez mais criativos para conseguir novos pacientes. Uma das formas encontradas foi fazer divulgação nas redes sociais.

Manter uma presença digital se tornou extremamente importante, independente do negócio que você conduza. Mas para os médicos, ações em mídias sociais se tornaram indispensáveis para manter a relevância em sua área de atuação.

Nesse processo de estruturar uma presença e um posicionamento digital, as redes sociais são valiosas. Abrem várias oportunidades para aumentar a autoridade do médico em sua área, além de estreitar a relação entre médico e pessoas que possam se tornar futuros pacientes, através da interação que a plataforma oferece. E quanto mais a interação, maior a visibilidade.

Por isso vamos apresentar as principais redes sociais, por que vale a pena atuar nelas e, claro, os cuidados necessários que o profissional de saúde deve ter.

Leia Também:

Por que vale a pena atuar nas redes sociais?

Segundo pesquisas, o Brasil é o segundo país que mais passa tempo nas plataformas, perdendo apenas para a Índia. E é o 3º a usar mais o Facebook, perdendo apenas para Índia e EUA. 

As redes sociais permitem que seus usuários tenham uma maior interatividade com marcas e serviços. O que se tornou um excelente caminho para conseguir novos clientes

Banner Conclinica teste app

Ainda tem dúvida da eficácia da divulgação em redes sociais? Veja outros motivos que vão ajudar na sua decisão:

  • Você pode vincular seu nome à assuntos relacionados a sua área de atuação, tornando-se uma referência nela;
  • Usar as avaliações dadas pelas pessoas como indicativos do que precisa ser mudado ou pode ser aperfeiçoado para melhorar seu atendimento e agendamento médico;
  • Passar credibilidade através de posts para as redes sociais;
  • Maior interação com seu público-alvo;
  • Obter vantagem diante da concorrência;

Boas práticas para ter sucesso nas Redes Sociais

Mas não basta simplesmente criar seu perfil e achar que as pessoas automaticamente virão até você. Isso costuma criar uma enorme frustração nos médicos que entram para as redes e não veem resultados.

É preciso seguir algumas práticas que vão ajudar a incentivar a interação em sua página. Vai exigir um pouco de dedicação, mas vai valer a pena. Caso você não tenha tempo para suas redes, afinal sua função principal é cuidar da saúde de seus pacientes, uma dica é contar com um especialista em redes sociais para gerenciar suas redes e publicações.

Listamos 6 dicas legais que ajudam a ter sucesso nas redes:

  1. Mantenha o seu perfil atualizado e atraente;
  2. Siga postando com regularidade e assuntos relevantes;
  3. Conheça o seu público;
  4. Interaja com o seu público, seja em comentários ou mensagens;
  5. Faça bom uso das críticas;
  6. Sempre mensure seus resultados, para acompanhar seu progresso.

Principais Redes Sociais e suas Características

Vamos listar quais as mídias sociais mais utilizadas para a divulgação do trabalho do médico e que possibilitam uma maior interação com os usuários. Não deixe de baixar nosso E-BookRedes Sociais para Médicos”, que oferece todo o passo a passo necessário para começar com pé direito suas ações nas plataformas. É o melhor de tudo: é gratuito. 

YouTube

Hoje o YouTube é a rede mais usada no Brasil. Desde 2019, 95% dos brasileiros consomem os conteúdos criados e publicados na plataforma.

Vídeos tem sido extremamente atraentes para o público, por seu fácil consumo e por não exigir grandes recursos para ser criado. Com um celular e um programa de edições básico, você pode criar e publicar ótimos conteúdos sobre sua área de atuação.

Segundo matéria no Estadão, 26% das pessoas procuram informações sobre problemas de saúde primeiro no YouTube antes de procurar um médico. Não seria bom para elas achar seu conteúdo com embasamento e conhecimento?

Facebook

O Facebook é a 2ª rede social mais usada no país, segundo pesquisa da Leads to Go. São 130 milhões de pessoas com contas ativas, atualmente. Logo, ela não deve ser ignorada.

Além de versátil e abrangente, o Facebook permite uma interação direta com o público, seja na sua página ou em grupos. E publicações em vários formatos, como:

  • Textos;
  • Vídeos;
  • Gráficos;
  • Links com conteúdos;
  • Stories;
  • Live.

É um canal perfeito para divulgar conteúdo relevante à respeito da sua área, ganhar visibilidade e autoridade através do engajamento gerado com os seguidores.

Instagram

O Instagram se tornou a rede queridinha das marcas e empreendedores, pelo seu alto engajamento com os usuários. Nele o visual é quem manda, unindo fotos ou vídeos com textos.

A dica aqui é ter cuidado com o uso de imagens sensíveis, que podem chocar os usuários. Portanto nada de usar imagens de feridas ou cirurgias. O próprio aplicativo pode censurar a publicação e seu esforço em criar aquele conteúdo não valerá de nada.

Ao invés disso, procure mostrar o seu dia a dia e estabelecer confiança através do seu conhecimento. Faça uso das hashtags (#) para gerar mais visibilidade aos seus posts, atraindo novas pessoas para suas publicações. Capriche na criação do seu conteúdo.

Stories

Uma ótima ferramenta do Instagram, os Stories ganharam popularidade por oferecerem várias possibilidades de interação instantânea entre perfis e seus seguidores. É possível criar pesquisas, enquetes e vídeos respondendo à dúvidas, interagindo com os usuários. Procure mostrar um lado mais humano à profissão.

Dependendo da quantidade de seguidores, a ferramenta ganha novos botões de ação, como “arrastar para cima”, que leva o visitante a uma página. Que pode ser o seu site ou até mesmo algum livro ou material criado para download. 

Twitter

A rede social mais peculiar de todas. Ela possui limite de 280 caracteres em suas publicações e sua força está no dinamismo.

Nela a interação com usuários é muito mais rápida. E através dos Trending Topics, você pode ver e participar dos assuntos que estão em alta naquele instante. Além de compartilhar links e novidades sobre sua área, é possível “retwittar” links de outras fontes, gerando interatividade com os seus seguidores.

Vale a pena avaliar se seu público frequenta essa plataforma, mas ainda assim é uma rede que merece sua atenção.

LinkeDin

O LinkeDin é uma rede social mais voltada para o aspecto profissional. Portanto, é uma boa plataforma para criar interações com outros profissionais do seu ramo, além de postar conteúdos próprios e links de matérias e artigos escritos por você.

Pense nela como um portfólio, onde você pode mostrar todas as suas realizações em seu campo profissional e acadêmico. Tudo isso para gerar novas oportunidades de trabalho.

Whatsapp

Por fim essa que já vem sendo usada amplamente. O Whatsapp se tornou uma ótima ferramenta para estreitar as relações médico-paciente.

Com ele, é possível:

  • Marcar e confirmar consultas;
  • Esclarecer rápidas dúvidas sobre o tratamento;
  • Enviar exames e receitas médicas.

Só fique atento às regras do CFM (Conselho Federal de Medicina) para não mandar publicidade ou executar um completo atendimento médico. E estabeleça horários para o uso, para que o paciente não extrapole nenhum limite o chamando em uma hora inapropriada, por exemplo.

Redes Sociais na área da saúde: quais os cuidados necessários? 

Quando se fala em divulgação em redes sociais, é preciso tomar alguns cuidados.

Um dos principais é a preocupação em infringir alguma das regras do CFM. E com razão. O órgão é bastante rígido no que diz respeito à ética médica na publicidade e nas redes sociais, tratando dos detalhes na Resolução nº 2126/15. E tanto essa quanto a Resolução nº 1974/11 ditam as regras sobre o que é e não é permitido para os médicos nas redes.

Alguns dos requisitos são:

  • Constar nome/especialidade/CRM em todas as postagens;
  • Evitar sensacionalismo ou autopromoção;
  • Anunciar tratamentos onde não possui especialidades;
  • Anunciar equipamentos com o intuito de mostrar que sua clínica é melhor;
  • Veicular seu nome em propaganda enganosa e artigos sem comprovações científicas;
  • Expor a figura do seu paciente, mesmo com a permissão do próprio.

Gostaram das dicas? Não esqueça de compartilhar com algum colega de profissão que também queira começar sua página nas redes sociais. E para mais artigos que ajudam o médico no seu dia a dia, continue no blog do Conclínica.

Compartilhe em suas redes sociais