Como ter um pós-consulta satisfatório com seus pacientes

Como Ter Um Pós-Consulta Satisfatório Com Seus Pacientes

Hoje em dia, apenas ter uma clínica não é mais o suficiente para conseguir pacientes. Agora, eles buscam profissionais especializados e que ofereçam uma experiência de excelência em todas as etapas do tratamento, do agendamento à pós-consulta.

Por isso, é essencial dar continuidade ao trabalho dentro da clínica, para garantir a satisfação dos pacientes e uma possível fidelização.

O que é e qual a importância do pós-consulta?

O pós-consulta é o esforço de, após o atendimento, oferecer ao paciente ações que busquem sua fidelização e o acompanhem após sua experiência na clínica ou consultório. A ideia é que, assim, ele não precise recorrer a outros serviços, já que a clínica satisfaz todas suas necessidades.

As estratégias podem gerar:

  • conhecimento mais assertivo do progresso do quadro clínico;
  • aumento nos índices de retorno;
  • popularização do estabelecimento, já que a clínica terá mais presença na vida dos pacientes;
  • melhor comunicação com o paciente.

Como garantir ao paciente uma experiência melhor após a consulta?

Existem diversas estratégias que podem melhorar o relacionamento entre a clínica e seus pacientes depois de passar pelo atendimento, visando a fidelização. Conheça algumas:

1. Lembretes de retorno

Apesar de ser uma ação simples, os lembretes ajudam tanto o paciente quanto a equipe médica. É possível confirmar o horário, evitando atrasos ou faltas, o que garante uma melhor organização interna da agenda, e o paciente também recebe ajuda para comparecer pontualmente.

2. Serviço e atendimento fáceis de acessar

Não basta apenas ter canais de comunicação se eles não funcionam propriamente. É preciso que tanto a recepção quanto o médico estejam preparados para conversar com os pacientes, seja para marcar consultas ou resolver dúvidas mais especializadas, o que pode ser feito, por exemplo, com uma boa plataforma de telemedicina.

A sensação de prestatividade que isso gera ao usuário promove maior satisfação com a clínica.

3. Atendimento personalizado

Ter todos os dados dos pacientes para poder avaliar o histórico médico de cada um e, assim, dar atenção a cada caso específico é um diferencial poderoso para uma clínica.

No pós-consulta, isso pode ser feito com conteúdos relevantes para o quadro clínico do paciente, com materiais informativos e recomendações, por exemplo.

4. Flexibilização de meios pagamento

Oferecer meios de pagamento diversos para os pacientes simplifica o processo e evita possíveis situações de atrito, então invista em opções e garanta que essa etapa também seja satisfatória.

 

Ainda assim, existem normas para a remuneração do médico, de acordo com Conselho Federal de Medicina (CFM), portanto a flexibilização deve ser feita dentro do que é possível.

Conhecer seus pacientes e oferecer um serviço de qualidade são essenciais para o sucesso da clínica. Saiba mais sobre como fidelizar seus clientes conhecendo mais sobre todas as etapas da jornada do paciente, garantindo que seu estabelecimento esteja preparado para tudo!


Medicina Moderna: Como Se Aplica No Seu Consultório?

Medicina Moderna: Como Se Aplica Ao Seu Consultório?

O artigo “Medicina moderna: rumo à prevenção, à cura, ao bem-estar e à longevidade”, publicado na Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, define a medicina moderna como uma ação focada no tratamento paliativo, buscando o controle de doenças e emergências.

Ainda assim, também aponta que o caminho que deve ser seguido é o de prevenção e cura. Para levar tudo isso ao seu consultório e modernizar seu atendimento, trouxemos algumas dicas para você!

Como trabalhar a medicina moderna no seu consultório?

Inovar no atendimento médico e buscar chegar mais longe com a medicina envolve, de acordo com o artigo da Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, buscar a longevidade e o bem-estar. O autor, o psiquiatra Ajai Singh, defende que isso envolve trazer à medicina moderna novos aspectos, como a questão da prevenção.

Saiba mais sobre como levar isso ao seu consultório:

1. Invista na prevenção de doenças

Melhor ainda do que tratar uma condição médica é garantir que o paciente sequer sofra com alguma dor ou doença, não é mesmo?

Cadastros completos e bem armazenados, como aqueles conseguidos com o uso de um prontuário médico eletrônico, que contém os dados completos de pacientes, trazem total clareza ao médico sobre a situação atual do cliente e permitem um cuidado mais personalizado.

Com ferramentas como essa, também é possível identificar fatores de risco e direcionar as pessoas de acordo com seu histórico e tendências, buscando a prevenção.

2. Ofereça atendimento humanizado

Para que os médicos possam cuidar dos pacientes, eles primeiro precisam garantir que essas pessoas cheguem ao consultório. Praticar o atendimento humanizado na sua clínica garante que a conexão entre os profissionais e aqueles a quem atendem seja mais significativa e que, assim, as pessoas tenham vontade de buscar ajuda médica.

Para isso, é preciso:

  • incluir o paciente nas decisões sobre o tratamento;
  • ouvir suas opiniões;
  • agir com ética;
  • visar melhorar a qualidade de vida do paciente.

Esse tipo de atitude fideliza mais pessoas, pois torna a experiência de tratamento mais agradável. Você também pode investir bastante no contato pós-consulta com pacientes para garantir adesão ao tratamento e sucesso!

3. Conheça as inovações da área da saúde

Dominar as inovações em saúde permite que o médico ofereça tratamentos de maior qualidade no seu consultório. Isso é essencial para cura, prevenção e, também, bem-estar geral.

Se o objetivo do atendimento é prover essas coisas, então estar a par dos avanços da medicina é absolutamente necessário. Frequentemente vemos tratamentos com maior taxa de sucesso e novos estudos que mostram maneiras de evitar certas condições clínicas, certo?

Entender mais sobre como gerir sua clínica ou consultório é o que vai permitir que essas melhorias sejam colocadas em prática de maneira tranquila, porque um bom planejamento é o que vai tornar a execução otimizada para o crescimento do negócio. Se você quer saber mais sobre como fazer isso, conheça formas de organizar sua clínica com gestão médica!


O Que É Tecnologia Assistiva E Como Utilizá-la Na Sua Clínica

O Que É Tecnologia Assistiva E Como Utilizá-la Na Sua Clínica

Pessoas com deficiência utilizam muitas ferramentas no seu dia a dia para realizar suas atividades cotidianas. Por isso, entender o que é tecnologia assistiva e como ela pode ser utilizada em clínicas e consultórios é útil para garantir que essas pessoas tenham boas experiências com o sistema de saúde.

Confira no artigo como a tecnologia assistiva pode ser aplicada na sua clínica e como isso garante autonomia para pessoas com deficiência!

O que é tecnologia assistiva?

A tecnologia assistiva é um termo que engloba tanto recursos quanto serviços que visam facilitar a vida de pessoas com deficiência em seu dia a dia. Ela promove autonomia e independência, estimulando, por isso, capacidades e habilidades para que essa população tenha maior qualidade de vida e inclusão social.

Naturalmente, a saúde tem grande papel nisso, já que desenvolve e dissemina muitos desses recursos e serviços, como aparelhos auditivos. No entanto, outras áreas também participam da tecnologia assistiva, como:

  • educação;
  • arquitetura;
  • design.

Agora que você já sabe o que é tecnologia assistiva, entenda como aplicá-la na sua clínica!

Como utilizar a tecnologia assistiva na sua clínica?

Coisas como um espaço acessível já são bem conhecidas por clínicas e consultórios, ainda mais sendo algo delimitado por lei. De toda maneira, existem outras práticas do dia a dia que podem trazer mais auxílio para pessoas com deficiência.

Confira exemplos de tecnologia assistiva:

1. Plataformas de telemedicina

As plataformas de telemedicina já estão muito bem estabelecidas hoje em dia na área da saúde por conta da pandemia da Covid-19. Mas, para pessoas com deficiência, ela consegue ser ainda mais importante.

Já que não exige locomoção do paciente em todos os casos, pessoas com movimentos limitados se beneficiam muito de serviços remotos de saúde.

2. Documentos digitais

Os documentos digitais produzidos por um sistema para laudos médicos on-line oferecem muitas vantagens para pessoas com deficiência. Outros que também podem ser eletrônicos são as receitas médicas digitais.

Assim como a telemedicina, pode evitar locomoções desnecessárias. Além disso, os documentos digitais são mais acessíveis para pessoas com deficiências visuais — não só a letra é legível, como também pode passar por softwares de leitura.

De toda forma, prestar um atendimento realmente acessível vai muito além de apenas oferecer meios tecnológicos para que pessoas com deficiência possam desfrutar de serviços de saúde. A qualidade do atendimento também precisa garantir a elas um espaço confortável e que as faça sentir que seus problemas estão sendo realmente atendidos.

O atendimento humanizado tem muito benefícios para os pacientes e seus tratamentos. Conheça o que é o atendimento humanizado e aplique-o na sua clínica!


Jornada do Paciente: Como Melhorá-la Na Sua Clínica ou Consultório

Jornada Do Paciente: Como Melhorá-la Na Sua Clínica Ou Consultório

Uma boa jornada do paciente é determinante para a impressão que as pessoas terão da sua clínica ou consultório, por isso é tão importante se atentar para como é a experiência dos clientes com o seu atendimento.

Conheça em mais detalhes o que é a jornada do paciente e como melhorá-la na sua clínica ou consultório!

O que é a jornada do paciente?

Inspirada pela jornada do cliente, conceito do marketing, a jornada do paciente consiste em toda a experiência do usuário de um serviço de saúde, desde antes do atendimento, quando a doença ou necessidade de ajuda médica é percebida, até o pós-tratamento e a fidelização com a clínica.

Reconhecer essa jornada e mapeá-la, buscando as avaliações sobre o atendimento na sua clínica, é o ponto inicial para melhorá-la e conquistar mais clientes oferecendo um serviço de qualidade.

O que fazer para melhorar a jornada do paciente na sua clínica ou consultório?

A jornada do paciente é composta de seis fases. Em cada uma, ações podem ser tomadas pela clínica para garantir uma melhor experiência e, assim, melhorar a imagem do médico e da instituição.

Em seguida, explicaremos as fases e o que pode ser feito para otimizar o atendimento. Confira:

 

Jornada do Paciente: Como Melhorá-la Na Sua Clínica ou Consultório

1. Conscientização sobre sua saúde

A primeira fase é o momento em que o paciente toma consciência de que precisa de algum tratamento, seja por sintomas de alguma doença ou por querer uma vida mais saudável, como uma medida preventiva.

Aqui, as ações mais comuns são:

  • aplicação de tratamentos caseiros;
  • busca de informações online;
  • contato com um profissional da saúde: é possível que sua clínica tenha um papel ativo nesse momento, com, por exemplo, a produção de conteúdos relevantes sobre a sua especialidade, que informem o leitor e te confiram confiança, transparência e autoridade. O seu branding médico também pode ser importante para isso.

Assim, caso seja necessário uma consulta, é mais provável que o paciente escolha a sua clínica, por ser a que melhor respondeu às suas dúvidas e questões. É uma maneira de garantir ser sempre a primeira alternativa para o agendamento de uma consulta.

2. A consulta

A experiência da consulta é o passo seguinte e um dos mais importantes, pois é nele que a impressão mais forte do paciente sobre a sua clínica ou consultório é formada. Por isso, é importante se atentar a:

  • ter vários canais de comunicação para agendamento de consultas que funcionem, como linhas telefônicas, WhatsApp, agendamento online e similares;
  • boa gestão de pessoas;
  • otimizar a organização dos processos administrativos da clínica;
  • oferecer um espaço confortável e agradável;
  • pontualidade;
  • atendimento humanizado e de qualidade.

A capacitação da equipe da clínica, como as pessoas que trabalham na recepção, e o uso de softwares próprios para clínicas médicas são ações que podem auxiliar nesse momento, tornando-o mais agradável para o paciente.

3. Exames complementares

É comum, em muitos casos, que o paciente precise de exames complementares após sua consulta. Buscar laboratórios ou outros serviços de saúde é uma nova tomada de decisão e a ajuda do médico pode ser necessária. Nesse momento, é importante garantir que a sua clínica ou consultório tenham parcerias de qualidade. 

Assim, o paciente relacionará a experiência que teve no laboratório com você, já que foi uma recomendação sua, pois todos os procedimentos integram uma única jornada para ele.

Outro ponto que agrada pacientes é um sistema integrado que permita que os resultados sejam enviados diretamente para o consultório. Desse modo, ele não precisa retornar ao laboratório e pode voltar diretamente para a consulta.

4. Adesão ao tratamento

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a não adesão aos tratamentos a longo prazo na população em geral está em torno de 50%. Garantir essa adesão é um trabalho também do médico.

Para isso, estar disponível para oferecer boas explicações e esclarecer dúvidas é indispensável. O sucesso do tratamento e, portanto, a boa experiência na jornada do paciente depende da adesão, então é um ponto que merece bastante atenção.

5. Mudança de hábitos

Nessa fase da jornada do paciente, considerada parte do pós-tratamento, podem ser englobadas, por exemplo:

  • mudanças nos hábitos alimentares;
  • inclusão de exercícios físicos no dia a dia;
  • melhora da qualidade do sono.

Tudo isso também influencia no sucesso do tratamento. 

Para auxiliar o paciente, é possível que a clínica disponibilize guias de pós-atendimento, indique outros profissionais que possam ser de ajuda, como nutricionistas e psicólogos, aponte as principais mudanças necessárias e explique os benefícios que o paciente pode ter.

Fazer disso um diferencial no seu atendimento ajudará na fidelização, que é a próxima fase da jornada.

6. Fidelização com a clínica

A fidelização é um objetivo geral: é ótima para os negócios e, também, mostra uma satisfação real do paciente. Ela pode acontecer de duas formas:

  • agendamento de novas consultas;
  • indicações para a clínica ou consultório.

Ela é um resultado de todos os esforços anteriores e, portanto, depende de uma atenção geral para a jornada do paciente.

Se você quer começar a aplicar essas indicações e otimizações para agregar mais valor à experiência das pessoas com o atendimento, saiba mais sobre como organizar sua clínica com uma boa gestão médica!


Atendimento Preferencial Na telemedicina é necessário? Entenda

Atendimento Preferencial Na Telemedicina É Necessário? Entenda

Para consultas presenciais, o atendimento preferencial é uma rotina já bastante conhecida de hospitais, clínicas e consultórios. Porém, com o aumento da procura por telemedicina, dúvidas podem surgir: ainda é necessário priorizar pacientes?

Entenda no artigo!

O atendimento preferencial é necessário na telemedicina?

O atendimento preferencial é obrigatório por lei para qualquer prestador de serviço ou profissional de saúde em marcação de consultas, exames e outros procedimentos, segundo a Lei 9656/98. Ou seja, mesmo na telemedicina, ele é necessário.

A Lei 10.048/2000 define os grupos que recebem atendimento preferencial obrigatório:

  • gestantes e lactantes;
  • pessoas com 60 anos de idade ou mais;
  • pessoas com crianças de colo;
  • pessoas com deficiência;
  • obesos.

Seja o pronto-atendimento ou através de agendamento, ambos na telemedicina, qualquer pessoa inserida em ao menos um desses grupos deve, obrigatoriamente, receber atendimento preferencial.

Além da necessidade por lei, esse atendimento também envolve questões humanitárias e reflete na imagem do estabelecimento. Não só mostra qualidade do serviço, como também cria um espaço de inclusão que contribui para o atendimento humanizado.

Desse modo, há conforto, praticidade e respeito às necessidades do público atendido, o que contribui positivamente para a imagem do seu consultório.

Como aplicar o atendimento preferencial na clínica ou no consultório?

Aqui o fator mais importante é a organização para a agenda do consultório e para as filas de atendimento sem hora marcada. Ou seja, precisa-se de um critério de priorização, guiado pelos grupos listados na lei e, depois, organizado internamente, especialmente em caso de alto volume de pacientes prioritários.

Isso significa uma segunda organização, chamada de escala especial, para otimizar o trabalho e garantir que todos os pacientes preferenciais sejam devidamente atendidos.

Organize sua agenda médica com o Conclínica

Trabalhar com um bom software para clínicas médicas, com reconhecimento no mercado, é o maior diferencial para prestar um atendimento preferencial consistente e de qualidade. Por isso existe o Conclínica.

Com o programa de gestão, todos os colaboradores conseguem realizar suas tarefas de maneira organizada, graças aos recursos disponíveis para agenda médica:

  • cadastro completo de pacientes;
  • status de agendamento de consulta;
  • organização dos pacientes por ordem de chegada;
  • horários de atendimento personalizáveis;
  • integração com o Google Agenda;
  • auto-agendamento via QRCode para pacientes de terapias;
  • envio de orçamento para os pacientes.

Assim, os espaços da agenda podem ser organizados de acordo com a priorização, garantindo que o consultório fique em conformidade com a lei e que os pacientes estejam satisfeitos com o atendimento.

Conheça os planos do Conclínica e otimize a sua clínica!


Como Preparar Sua Clínica Para Atender Pessoas Com Deficiência E Ter Mais Acessibilidade

Como Preparar Sua Clínica Para Atender Pessoas Com Deficiência E Ter Mais Acessibilidade

O que é ter uma clínica de fato acessível para pessoas com deficiência?

Acessibilidade é um direito assegurado por lei — de acordo com o Decreto Federal 5296 de 2004, no art. 13 §1º, uma clínica só consegue seu alvará de funcionamento se atender a todas as regras de acessibilidade.

No entanto, não se trata apenas de uma legalidade. Como a Organização das Nações Unidas (ONU) enfatiza, todas as pessoas com deficiência devem ter serviços garantidos em oportunidade semelhante de participação entre todos os indivíduos.

Ou seja, para além das adaptações físicas, o serviço deve oferecer outras condições de atendimento para assegurar a participação plena de todos.

O que é necessário para melhor atender pessoas com deficiência na sua clínica?

Em primeiro lugar, há diversas adaptações estruturais, como:

  • elevadores;
  • rampas;
  • pisos lisos e antiderrapantes;
  • corrimãos;
  • banheiros adaptados.

Porém, isso é apenas o começo da acessibilidade. O cuidado de pessoas com deficiência precisa ser capaz de efetivamente atender às necessidades delas — não adianta elas conseguirem entrar na clínica, mas não terem pessoas capazes de atendê-las. Ou seja, deve-se ter um atendimento humanizado.

O princípio básico é sempre ouvir o paciente, pois ele saberá as necessidades que tem para ser atendido. Por isso, não haja sem o consentimento da pessoa, como empurrando cadeiras de rodas sem solicitação ou pegando uma pessoa com deficiência visual pelo braço para guiá-la.

Existem diversas ações que podem tornar a experiência de PCDs mais confortável em uma clínica médica. Algumas premissas básicas são:

  • apresentar-se sempre para pessoas com deficiência visual, tanto médicos quanto outros funcionários da clínica;
  • sempre avise sobre obstáculos e outras características espaciais para essas pessoas, além de avisá-las quando for sair;
  • caso a pessoas cega tenha um cão-guia, evite distraí-lo e também oriente outras pessoas presentes para não fazê-lo;
  • acompanhe o ritmo de pessoas com deficiência física, seja na locomoção ou na fala;
  • não manuseie cadeiras de roda sem permissão e orientação;
  • se possível, tenha alguém que saiba libras na clínica;
  • pacientes com deficiência auditiva podem conseguir falar e realizar leitura labial, então entenda a comunicação de cada indivíduo para conversar com ele na clínica;
  • avise sobre máquinas que fazem muito ruído para deficientes auditivos que usam aparelho, já que ele amplia sons.

Exercitar a compaixão, a paciência e a compreensão é, mais que qualquer aspecto técnico, a verdadeira chave para que PCDs sejam de fato bem acolhidas em um ambiente e desfrutem do serviço oferecido plenamente.

Por isso, todos os espaços da clínica devem estar atualizados e preparados. Comece garantindo a organização da recepção da sua clínica e assegure um atendimento humanizado do início ao fim!


organização na recepção da clínica

Como Melhorar a Organização na Recepção da sua Clínica e Evitar Aglomerações

Quem é dono, gestor ou administrador de uma clínica médica sabe como a organização na recepção é importante.

E não é só para evitar aglomerações e seguir protocolos de segurança devido a covid-19, mas também porque uma recepção mal organizada afeta a imagem que o paciente tem da clínica, torna ruim a experiência de aguardar o atendimento médico e pode até atrapalhar o desempenho dos recepcionistas. 

Se você já notou que precisa fazer um upgrade da organização na recepção do seu consultório, este texto é para você! 

A importância de organizar a recepção da clínica

Antes da melhoria de processos organizacionais para evitar filas e tumultos na recepção, é bem importante saber que a disposição do ambiente tem um grande papel nisso. 

É só pensar, o primeiro local de contato físico de um paciente com seu consultório será na recepção, não é? Na prática isso significa que o lugar precisa passar ordem, higiene, profissionalismo e principalmente credibilidade, afinal, saúde é algo muito sério! 

Por isso, além da limpeza, procure oferecer um ambiente espaçoso e agradável. Sem dúvida o momento de abrir ficha, realizar cadastro, aguardar a consulta e tudo o mais que envolve o pré atendimento ficará melhor tanto para os profissionais quanto pacientes. 

Melhorando a organização na recepção da clínica com a tecnologia

Alguns fatores como limpeza, decoração e disposição do ambiente precisam de uma mãozinha humana. Mas algo que também vai fazer toda a diferença e melhorar consideravelmente a organização na recepção do seu consultório médico é o uso da tecnologia, como softwares para clínicas. 

Olha só o que esse tipo de ferramenta proporciona:

Sistema de agendamento online

O fluxo de agendamento de consultas em consultórios, especialidades, tratamentos e exames pode ser realmente desafiador. Por isso, para administrar a agenda de consultórios, especialidades e até tratamentos, um software é um apoio perfeito.

O sistema de agenda médica do Conclínica, por exemplo, oferece um completo cadastro de seus pacientes, mantendo todas as informações relevantes em um único lugar. O resultado? Um atendimento mais organizado e ágil.  

Além disso, não tem algo que mais gera fila de espera e incômodo nos pacientes (e até médicos) do que atrasos e ausências com aviso em cima da hora, não é? Com esse recurso, é possível mudar o agendamento do paciente e reorganizar as consultas na mesma hora. 

Hora marcada ou atendimento por ordem de chegada?

Se o espaço da clínica não for o suficiente para ter uma recepção bem organizada, a consulta com hora marcada é o ideal para evitar aglomerações e um tempo de espera grande. 

Para esses casos, o Conclinica oferece o recurso de agendamento online, dando total autonomia para o paciente escolher o dia e hora da sua consulta. 

E se você não trabalhar com horário marcado, nossa ferramenta também tem a funcionalidade para organizar pacientes por ordem de chegada.  

Agora que você já sabe como ter uma organização na recepção da sua clínica melhor, só depende de você: é hora de partir para a ação. Fale com um consultor do Conclínica e conheça melhor todas as funcionalidades desse software médico.

 


O que aprender para gerenciar sua clinica

O que aprender para gerenciar melhor a sua clínica?

O médico que decidiu por abrir o seu próprio consultório não esperava ter uma difícil e importante tarefa a sua espera: gerenciar essa clínica. Uma tarefa para a qual todos os seus anos de faculdade nunca lhe prepararam.

E gerenciar o próprio estabelecimento médico e equipe envolve uma série de detalhes que funcionam como uma engrenagem. Se um estiver com problema, outros aspectos também começarão a ter problemas.

Mas não ter tido aulas de administração durante a grade de medicina não precisa se tornar um empecilho para desempenhar um bom trabalho. Afinal sempre é possível buscar cursos e conteúdo online qualificado para aprender e cobrir essas lacunas. Então por que não aproveitar para aprender a gerenciar melhor uma clínica?

E para tornar esse gerenciamento mais ágil e eficiente, um sistema de gestão web para clínicas vem sempre bem a calhar. Por isso vamos indicar as melhores funcionalidades que um software desse tipo fornece para gerir um consultório médico da melhor forma.

Organizar melhor a sua Agenda Médica

Informatizar a agenda médica possibilita organizar e ampliar suas funções básicas, administrando melhor diversos consultórios e especialidades, como fisioterapia e psicologia.

Um sistema de agendamento online permite:

  • Efetuar um cadastro de pacientes completo e preciso, que pode ser muito útil para o seu marketing;
  • Caso não atenda com hora marcada, você pode personalizar sua agenda para atuar com filas de atendimento, atendendo em ordem de chegada;
  • Pode visualizar a data e hora de cada consulta marcada, e logo saber quais horários estão vagos para atendimento;
  • E tudo isso pode ser integrado ao Google Agenda, para visualizar em qualquer dispositivo que acesse à internet;
  • Enviar SMS para confirmação e cancelamento de consultas, para evitar espaços vagos em sua agenda. Além de ajudar bastante no relacionamento com o paciente;
  • Chat privado para comunicação interna com os outros médicos e equipe de atendimento;

Tudo isso para economizar seu tempo e aumentar a produtividade, com uma redução considerável em seus custos.

Os benefícios do prontuário eletrônico

Outra funcionalidade que pode beneficiar o seu tempo e agilizar o seu atendimento é o prontuário eletrônico do paciente. Com segurança, ele armazena toda a informação relativa ao atendimento.

O médico pode adequar esse prontuário de acordo com a necessidade de cada paciente, personalizando e facilitando a visualização. Dessa forma, seu atendimento se torna mais humanizado. E com esses dados armazenados na nuvem, é possível trocar informações entre outro médico em qualquer eventualidade..

E utilizando da prescrição digital, eliminam-se as possibilidades do enfermo não entender a caligrafia do médico, evitando a compra errada de remédios e a má compreensão do tratamento. 

Laudos e Exames Digitais

Gerenciar laudos digitais de todos os seus pacientes fornece uma maior clareza e um melhor controle sobre os quadros clínicos. Além de serem totalmente adaptáveis, permitindo criar vários modelos para atender as mais variadas especialidades médicas.

Além da maior praticidade ao usar a emissão de voz, lados digitais também são facilmente armazenados na nuvem e podem ser arquivados no computador, diminuindo a quantidade de uso de papel e tornar a clínica mais sustentável.

O sistema também permite  uso de laudos e prontuários, integrando ambos para serem enviados com a certificação digital do médico, dando muito mais segurança ao processo e aos dados do paciente. 

Telemedicina

Obter um sistema de gestão de clínicas com o serviço de telemedicina torna-se primordial nos dias de hoje. Nem sempre o médico estará perto para atender o paciente em alguma emergência, como um parto repentino, por exemplo.

Com a telemedicina, o médico pode executar um atendimento normal, via vídeo chamada, para fazer um acompanhamento do paciente sem precisar que ele vá até a clínica. 

Também é possível enviar receitas médicas via SMS, com muito mais praticidade.

Faturamento TISS

Ao usar o faturamento TISS fica fácil transferir dados sobre o atendimento prestado aos pacientes entre convênios médicos e clínicas, diminuindo a burocracia e tornando a recepção mais ágil.

Com isso autorização para procedimentos de saúde como consultas ou exames é muito mais rápido, pois é feita online. E sem gerar grandes filas de atendimento e ocupar a linha de telefone da clínica. Tudo isso feito de uma forma segura  para o processo.

Controle Financeiro

Ter uma ampla visão do fluxo de caixa da clínica é muito importante. Com um software de gestão clínica organizando seu controle financeiro, fica mais fácil gerir as contas da tesouraria, repasse para os médicos e equipe e mais. 

Dessa forma é possível planejar o crescimento e investimento em equipamentos para a clínica e novas contratações, e manter reservas de emergência quando necessário. 

O vídeo abaixo mostra como é fácil organizar as finanças da clínica:

Lista de Associados

Para melhor gerenciar o pagamento dos pacientes, é possível criar um cadastro de associados, que nada mais é do que um recurso de gerenciamento e pagamentos recorrentes. Programando data, envio e quitação da cobrança de boletos.

De forma automatizada e integrada, o médico fica ciente de quando os boletos foram quitados. Além de poder cancelar e atualizar boletos à vontade.

Controle de Estoques

Assim como é importante ter um controle das finanças da clínica, também é importante ter um controle do estoque dela. Garantindo que nada venha a faltar e tudo funcione de forma organizada e eficiente.

Ao usar um software de gestão web para esse controle, é possível organizar todos os materiais e ter controle de entrada e saída, uma ótima forma de evitar desperdícios por validade vencida, por exemplo. Além de poder criar uma lista organizada de fornecedores, evitando perder tempo procurando empresas para reabastecimento.

 Criação de relatórios

É importante ter o máximo de informações para tomar as melhores decisões para a clínica. Por isso são criados relatórios em tempo real, mostrando um desempenho detalhado de todas as funcionalidades que citamos acima, fornecendo um panorama tanto do consultório quanto dos pacientes.

Aprenda na prática

Mas nada desse aprendizado vai te ensinar tanto quanto vivenciar isso na prática. Por isso, faça um teste grátis e veja como o sistema de gestão web Conclínica pode ajudar no gerenciamento da sua clínica. 

Esse texto ajudou você? Qual é a sua maior dificuldade em gerir sua clínica? Conte para a gente nos comentários.


Gestão de Processos

Gestão de Processos: Por que você deve aplicar em sua clínica

Infelizmente em uma faculdade de medicina você não aprendeu como é complicado e trabalhoso gerir a sua própria clínica. Cuidar de pequenos e grandes aspectos do dia a dia de um estabelecimento e ainda atender os pacientes que chegam.

Gerenciar uma clínica ou um consultório demanda muito tempo e atenção, dois itens que são extremamente importantes quando se está no atendimento médico. Infelizmente, não dá para atender os enfermos e ainda se preocupar com as tarefas gerenciais ao mesmo tempo.

Ainda se levarmos em conta que, se olharmos uma clínica como um negócio e os pacientes como clientes, o médico lida com o bem mais preciso daqueles que recorrem à ele: a vida. Buscar uma constante melhoria no seu estabelecimento passa a ser essencial. O que reflete diretamente na satisfação do cliente.

Por isso é importante que você passe a gerenciar melhor os processos em seu consultório hospitalar. Otimizando seus afazeres diários, você dedica melhor o seu tempo no atendimento ao paciente. Todos saem ganhando.

Quer saber mais sobre gestão de processos e como aplicar na sua clínica? Continue lendo.

O que  é a gestão de processos?

Um conceito que surgiu na área de negócios, a gestão de processos foi adaptado para o setor hospitalar com o mesmo intuito: atender as rotinas de uma empresas de qualquer porte. No caso da saúde, analisar e melhorar continuamente os processos de um consultório ou clínica.

O objetivo principal é atender melhor às necessidades dos pacientes com uma melhora e otimização nos processos, tornando-os mais organizados e de modo mais eficiente pela equipe.

Quando implementado de maneira correta, a gestão pode:

  • Aumentar a produtividade da equipe
  • Economia de gastos e aumento na renda
  • Garante a segurança dos dados tanto de médicos quanto de pacientes

Agora que você já sabe dos benefícios de gerir melhor os seus processos, vamos mostrar como fazer isso.

Organize suas Tarefas

Em primeiro lugar é importante ter uma visão macro do seu consultório. Sabendo todos os processos que ocorrem na clínica, faça um mapa de todas as atividades que ocorrem para descobrir aquelas que tomam mais tempo ou são mais dispendiosos.

Para isso, faça um fluxograma com dessas etapas, para melhor visualizá-las e de forma mais clara. Dessa maneira é possível saber quais processos dificultam ou tomam mais tempo em sua execução, para assim melhorar a sua performance ou, até mesmo, eliminar tais tarefas. 

Mas tenha o cuidado e a certeza de somente eliminar as tarefas desnecessárias e que não afetam o operacional da clínica. Assim você evita qualquer prejuízo com erros superficiais.

No final, todos os profissionais envolvidos passam a ter uma melhor compreensão das suas responsabilidades, executando as atividades com mais atenção e diminuindo os erros acidentais.

A tecnologia é sua aliada

O próximo passo é combater o desperdício de tempo. A tecnologia atua como uma importante aliada nessa parte do processo de otimização de tarefas em uma clínica. Assim você pode se dedicar mais e melhor em outras tarefas que exigem a sua atenção.

É aqui que um sistema de gestão hospitalar chega para ajudar, agilizando toda a rotina da sua clínica para facilitar seu gerenciamento e aumentar a rentabilidade. Aqui destacamos 4 aspectos em que um bom sistema pode ajudar o seu dia a dia:

  • Prontuário Eletrônico: acabando com mal entendidos de um prontuário físico (como a famosa “letra de médico”, por exemplo), o prontuário eletrônico compila o histórico de tratamento e atendimento para cada paciente. Dentre as vantagens, o formato digital facilita o acesso por outros médicos quando necessário. Leia mais sobre o prontuário eletrônico e suas vantagens para o atendimento.
  • Agendamento online: ótima ferramenta que facilita a marcação de consultas para o paciente além de, entre as muitas vantagens que falamos aqui no blog, diminuir em muito a incidência de faltas a consultas marcadas. 
  • Controle Financeiro: manter uma clínica exige uma grande organização com o financeiro. E esse é outro aspecto que a tecnologia pode ajudar, especialmente no fluxo de caixa do seu consultório.

Também falamos mais 9 dicas para manter a saúde financeira em seu consultório.

  • Faturamento TISS: um modelo digital do padrão TISS agiliza o seu dia a dia e garante o sigilo dos dados de ambos paciente e plano de saúde.

Aqui no blog falamos sobre como ele pode ajudar mais você.

Quais métricas devo estabelecer na minha clínica?

Tão importante quanto iniciar melhorias nos processos de gestão é saber se, de fato, tais melhorias estão dando certo. Por isso é essencial acompanhar os resultados e métricas estabelecidas para medir os níveis de produtividade almejados.

O Conclínica, além de trazer inúmeras vantagens aos seus processos também conta com relatórios de performance, com indicadores de performance que mostram se os processos implementados estão atingindo os resultados que você pretende.

Como principais indicadores você pode estabelecer:

  • Agendamento;
  • Faturamento;
  • Financeiro;
  • Estoque;

É importante que você, visando atingir as metas estabelecidas, também treine e capacite seus funcionários, para que eles também vejam como melhorar seus processos facilitará o seu trabalho no dia a dia.

Conclusão

Gerir uma clínica não é trabalho fácil. Cuidar de vários aspectos, estoques e o principal, ter tempo para atender os pacientes da melhor forma, exige dedicação e organização.

Com um gerenciamento eficiente em seus processos, sua clínica só tem a ganhar. Por isso é importante escolher um sistema de gestão web que o ajudará a desempenhar todas as tarefas necessárias da melhor forma.

Experimente as vantagens de usar o Conclínica com um teste grátis.


Tecnologia na Medicina

Tecnologia na medicina: Como os avanços ajudam no seu dia a dia

A tecnologia já está entre nós há tempos. E cada vez mais vem facilitando inúmeros aspectos da nossa vida. Nos ajuda a encontrar o que queremos e esclarece nossas dúvidas. Mas os avanços mais extraordinários são no campo da saúde e medicina.

O uso de softwares, aparelhos eletrônicos e tratamentos trouxe várias facilidades. Em amplos aspectos da área da saúde, a tecnologia chegou para ajudar tanto o profissional quanto paciente.

Veja o caso da medicina diagnóstica, por exemplo. Ambos, medicina e tecnologia, se unem para reduzir o tempo da recuperação dos pacientes. Agiliza exames e resultados, sem a necessidade de procedimentos invasivos.

Como você pode perceber, uma transformação tecnológica veio para agregar ao atendimento médico e ao tratamento dos pacientes. Com o objetivo de melhorar suas práticas.

Quer saber mais dessa parceria medicina-tecnologia? Continue lendo para entender mais.

A revolução tecnológica para a área da saúde

Surgem cada vez mais novas tendências no ramo da tecnologia. Tudo com o intuito de ajudar a suprir e agilizar necessidades médicas como:

  • Gestão clínica;
  • Atendimento;
  • Marketing;
  • Precisão em diagnósticos.

Mas não são somente médicos que tiram proveito dessa revolução. Os pacientes hoje fazem uso de aplicativos para monitorar condições de saúde. Com isso, podem recorrer ao médico antes mesmo que tal condição se torne grave.

Tais avanços e transformações ajudam na interação de ambas as partes. E auxiliam na promoção da saúde. Mesmo devagar, já é notável o quanto a tecnologia à serviço da medicina já percorreu.

Outro exemplo incrível é o uso de robôs e tecnologia 3D em cirurgias de risco. Como em cérebros e lugares inacessíveis do corpo humano. Com isso, cai drasticamente a chance de sequelas no paciente ou de fadiga por parte do médico. 

E como a tecnologia está sempre mudando, é de suma importância que se acompanhe as novidades. Em várias áreas, novas tendências estão constantemente chegando ou se atualizando para ajudar o médico à melhorar seu atendimento.

Já deu para perceber que tecnologia e saúde estão cada vez mais de mãos dadas, não é? Listei abaixo outros pontos que farão você perceber porque deve informatizar sua clínica.

Facilita a promoção de prevenção à saúde

Sabemos que quando se trata de doenças sérias, a detecção em seus estágios iniciais é de suma importância. Principalmente enfermidades como o câncer, por exemplo. Nisso a tecnologia se tornou uma grande aliada da medicina.

Hoje há aparelhos que tornam possível encontrar doenças logo no início. O que torna o tratamento e, por consequência, a recuperação do paciente, algo muito mais simples. E menos traumático. Antes levava anos para tais tumores e danos serem detectados.

Exames como a mamografia, por exemplo, se feitos na periodicidade correta, agora tornam-se essenciais para evitar o câncer de mama. Com os avanços tecnológicos, é possível detectar formações anômalas logo em seu início. Do contrário, as chances de eliminar tais tumores se torna cada vez mais difícil. Às vezes, levando ao óbito.

Esses avanços permitem trabalhar melhor a prevenção da saúde e em tratamentos que aumentam a longevidade do paciente, de maneira mais econômica, atuando melhor na qualidade de vida da população. 

Prontuário Eletrônico: todos os dados a um clique do médico

Com o prontuário eletrônico o dia a dia do médico se torna muito mais simples. Armazenando todos os dados do paciente na rede, ele agiliza a procura que antes era somente em pastas e arquivos físicos.

Fica mais fácil e confiável de transferir para um médico que precise, apenas permitindo acesso à nuvem. E evita os erros pela famosa “letra de médico”, já que tudo é digitalizado. E você pode customizar o prontuário de acordo com suas necessidades. Isso porque facilita ainda mais o atendimento.

Lembrando que os dados que compõem um prontuário são pessoais. Relativos à vida do paciente. O Conclínica oferece um serviço com certificação e segurança forte para evitar a perda e extravio de dados. Conheça mais das funcionalidades do nosso software.

Redes Sociais: uma poderosa ferramenta de divulgação para o médico

Antes você dependia do popular boca a boca para conseguir novos pacientes e ser divulgado. Agora a tecnologia também dá amparo nessa parte tão importante.

As pessoas não consultam mais as listas amarelas. Agora elas recorrem ao Google para procurar um consultório ou um especialista que seja perto de sua localização e bem avaliado por outros internautas.

 E também tem as redes sociais que ajudam a fazer com que você se divulgue aparecendo mais para novas pessoas.  Nela é possível divulgar os seus serviços e pedir uma avaliação dos seus pacientes. É como diz a máxima “se você não é visto, não é lembrado”.

Telemedicina: ajuda para quem não tem tempo

Outro recurso que, graças à tecnologia, ajudou em muito à vida do médico. Com a inclusão da Telemedicina, ou atendimento remoto, na resolução do CMF, o paciente tem a possibilidade de ser atendido à distância. Sem prejudicar a sua atribulada rotina.

Assim, o médico é capaz de tirar dúvidas e orientar a quem precise. Com observações pontuais. E utilizando recursos de vídeo, é capaz de realizar um pré-atendimento. Agilizando e aumentando a assertividade da consulta física.

Com a telemedicina você pode participar de:

  • Videoconferências;
  • Teleconsultas;
  • Tele assistências;
  • Emissão de dados

Até mesmo contribuir auxiliando em uma cirurgia à distância torna-se algo mais simples. Pode parecer algo inviável, até mesmo distante da sua realidade. Mas é perfeitamente possível de se aplicar. Hoje celulares e computadores, itens do nosso cotidiano, tornam a telemedicina muito fácil.

Inclusão Social: esperança para deficientes

Um dos milagres que foi empregado pelo avanço tecnológico. Com a impressora 3D, agora é muito mais prático e econômico criar próteses. É possível atender o sonho de pessoas que perderam um membro de alguma forma.

Dessa maneira, elas se sentem mais confiante para se inserir no seu contexto social. Até mesmo na prática de esportes. O que antes parecia um sonho distante para quem não tinha mais esperança, torna-se realidade graças à união da medicina com a tecnologia.

Big Data: Um banco de dados à serviço do médico

Um dos aspectos mais inovadores que a tecnologia trouxe à medicina. O Big Data une um grande conjunto de determinados dados para serem analisados e interpretados de forma mais coerente.

Um dos grandes exemplos de sua aplicação na área da saúde é gerar relatórios para antever cenários de um diagnóstico em um paciente. Logo também é possível prever seu tratamento e assertividade dele quando aplicado.

Com isso há uma diminuição de gastos com pesquisa. E tais dados estarão disponíveis há todos os médicos que atendam pacientes com o mesmo sintoma. Tornando a disseminação do conhecimento muito mais simples.

O Big Data então torna-se uma ferramenta indispensável para ser usada e adaptada às suas necessidades. 

Contribui para a atenção primária à saúde

Com o intuito de combater e prevenir doenças estabelecidas em determinada área, os gestores de saúde usam a atenção primária como uma primeira ação para uma resposta regionalizada. A tecnologia ajuda contribuindo com:

  • Relatórios para os gestores, a fim de retratar as características daquela região;
  • Levantamento de dados epidemiológicos, desafogando o fluxo e agilizando tarefas;
  • Centralização das informações;
  • Agilidade no atendimento.

Com isso o atendimento torna-se mais assertivo para o paciente. Com os dados de sua saúde e da comunidade onde vive, ele receberá o melhor tratamento ou será encaminhado ao hospital.

Dois exemplos de onde a ação primária é executada são em casos de vacinação e prevenção de diabetes. 

Saúde na palma da mão do paciente

Com a tecnologia cada vez mais acessível, a população também passa a ser fator determinante no cuidado da sua saúde. E isso é feito de modo muito simples.

Hoje os aplicativos ajudam o usuário a acompanhar seus avanços e manter seu bem-estar. Desde apps que marcam o tempo da sua corrida e a contagem de quantos passos você deu em uma caminhada até séries de exercícios mais complexos para quem não pode pagar por uma academia. E vários desses são gratuitos.

Wearables: saúde na moda

Mas não é só no celular que a tecnologia ajuda. Ela também se torna mais prática e se adapta à moda com os wearables que são dispositivos vestíveis, que cumprem a mesma função dos apps de celular, mas são mais práticos de serem usados e bastante discretos. 

São ótimos para acompanhar, por exemplo, a frequência cardíaca. Medindo o ritmo das batidas de um coração.

Ele também pode atuar verificando níveis de pulsação. E até mesmo ajuda na verificação de valores da glicemia.

Dentre as vantagens, ele é extremamente prático para o paciente usar e manter consigo a todo momento. E dispensa as várias máquinas hospitalares levadas pelo médico para a verificação dos dados que precisa para o atendimento.

Software de gestão à serviço do médico

Você escolheu a área da medicina, mas não imaginou como gerir uma clínica é complicado. Precisa lidar com muitos aspectos dos quais você não aprendeu na faculdade. Mas isso mudou com a tecnologia.

Usando sistemas de gestão confiáveis como o Conclínica, você tem em um único lugar tudo o que precisa para manter o cotidiano do seu empreendimento. Gerenciar notas, organizar finanças e prontuários. Ainda Otimizando os pontos administrativos dentro do seu consultório. 

Conclusão

A tecnologia já faz parte e nos ajuda em inúmeros aspectos da nossa vida. E na medicina e no cuidado dos pacientes não poderia ser diferente.

É importante usá-la para facilitar sua vida. Seja na gestão da sua clínica ou no tratamentos dos pacientes. E assim como você atualiza os apps do seu celular, é importante se manter atualizado com as novidades tecnológicas. Elas vão a agregar mais ao seu atendimento.

Você já usa de tecnologias em seu cotidiano médico? Como um bom sistema de gestão de clínicas? Faça o teste grátis do Conclínica e veja como podemos tornar suas tarefas mais simples.