Com pacientes cada vez mais exigentes no sentido não só de ter um bom médico atendendo, mas também ter uma boa experiência na clínica (do momento do agendamento de consultas até a realização de exame), uma boa gestão médica se tornou essencial.

 Além disso, o número de profissionais e redes de saúde tornou o cenário bastante competitivo. Mas hoje, você vai saber o que precisa fazer para gerir bem seu consultório e garantir seu sucesso. 

Por onde começar a gestão médica da sua clínica

Não veja a clínica como algo diferente de uma empresa. Uma boa gestão médica é parecida com a gestão de negócios. Envolve estratégia, liderança, controle de estoque e fluxo de caixa e a administração. Veja em detalhes:

1.Coloque a documentação em ordem

Quando falamos em gestão temos certeza de que aquela pilha de documentos e papéis acumulados vem em mente. Exames de pacientes, históricos e guias…mas não é dessa documentação que você precisa se atentar agora. Embora, claro, também seja fundamental. 

O primeiro passo para fazer a gestão médica da sua clínica é certificar-se de que a documentação referente às normas e diretrizes dos órgãos regularizadores estão OK. Ou seja:

  • alvará de funcionamento da prefeitura da sua cidade;
  • certificação de conformidade do corpo de bombeiros
  • cadastro no departamento de limpeza urbana;
  • licença sanitária da Anvisa. 

2. Faça o controle de estoque e administração de insumos

Para que tudo fique em ordem, a gestão médica inclui a administração e controle do estoque de equipamentos, medicamentos e produtos descartáveis. Fazer isso é o que vai garantir que imprevistos não coloquem em risco suas finanças e até mesmo o dia a dia da clínica. 

Imagine uma situação em que, em um exame, você se vê sem luvas descartáveis. Além de ser uma falta de profissionalismo, prejudica a confiança do paciente na capacidade do atendimento médico, certo? Se falarmos em outros equipamentos e medicamentos então, o problema pode ser ainda pior. Por isso, é importante:

  • controlar entrada e saída de material;
  • saber quais itens são necessários por um período de tempo;
  • encontrar os melhores fornecedores.

 3. Não deixe o financeiro de escanteio

Ao abrir um consultório médico o capital de giro e investimento inicial foi muito bem planejado, afinal, no começo tudo tem que ser feito direito. Então te perguntamos: esse costume e cuidado acabou se perdendo ao longo do tempo? 

Se a resposta é sim, está na hora de retomar o controle financeiro. Comece identificando gastos que podem ser reduzidos e onde precisa de mais investimento.

Algumas ações na gestão de negócios médicos dependem de você!

Tudo o que falamos acima depende do gestor, dono, ou administrador da clínica. Mas outras ações vão exigir mais da sua capacidade de gerenciar e colocar os pacientes como prioridade, por exemplo:

  • auto administração: é preciso equilibrar seus fazeres gerenciais e médicos;
  • gestão de colaboradores: saber como treinar, contratar e se comunicar com outros profissionais é essencial;
  • atendimento a pacientes: é preciso lidar com essa situação e sempre buscar oportunidades de melhorias. 

Ajudamos você e sua clínica!

Gestão de crise, agenda, estoque, pessoas, pacientes e finanças soa muita coisa para você? Para uma gestão médica eficaz você pode contar com o Conclínica, um sistema que facilita seu dia a dia e aumenta a produtividade. 

São mais de 12 funcionalidades destinadas a todas as áreas do seu consultório. Quer saber mais? Converse com um consultor!

Compartilhe em suas redes sociais