Se você está prestes a concluir sua formação em fisioterapia ou acabou de conquistar esse diploma, é natural que surjam questionamentos sobre os próximos passos em sua carreira. A decisão entre abrir seu próprio consultório ou optar por trabalhar em uma clínica pode ser um ponto crucial nesse caminho profissional.

Este artigo não apenas explorará as vantagens e desvantagens de cada opção, mas também fornecerá dicas sobre como escolher a área específica da fisioterapia, considerar seu perfil profissional e destacar os benefícios de trabalhar em uma clínica.

Além disso, abordaremos os requisitos necessários para estabelecer um consultório de fisioterapia e compartilharemos dicas para garantir o sucesso do seu empreendimento. Acompanhe para tomar decisões mais informadas sobre o futuro da sua carreira em fisioterapia. Boa leitura!

Qual área da fisioterapia devo escolher?

Fisioterapeuta cuidando do paciente

É comum os profissionais saírem da faculdade sem ainda saber qual especialidade querem seguir. Essa resposta é muito importante para definir se a melhor escolha é abrir ou não o próprio consultório. Para te ajudar, separamos algumas perguntas. Reflita e anote suas respostas:

  • Durante o meu curso, quais matérias eu mais gostei?
  • Quais especialidades da fisioterapia mais me chamam a atenção?
  • Em que locais (consultório, clínica, hospital) e de que formas posso trabalhar em cada uma dessas especialidades?
  • Essas especialidades têm mais oportunidades em que cidades?

Qual é o seu perfil profissional?

Este é o momento de analisar seus estágios e empregos até aqui. O que mais te incomodava nessas oportunidades?

  • Rotina monótona;
  • Falta de reconhecimento;
  • Ausência de oportunidades de crescimento;
  • Ouvir desaforo de superiores;
  • Baixa remuneração;
  • Muita cobrança.

Essas reclamações são comuns a diversas áreas. Isso não significa que trabalhar para uma clínica agrupe todos esses pontos ou que ser ‘funcionário’ só tenha o lado ruim.

Vantagens de trabalhar em uma clínica

Trabalhar em uma clínica tem algumas vantagens e é importante conhecê-las antes de decidir os próximos passos da sua carreira:

Banner Conclinica teste app
  • Sensação de estabilidade ao receber o mesmo valor de pagamento em uma data específica;
  • Ter rotina e horários definidos;
  • Zero preocupação com detalhes financeiros da clínica;
  • Não levar trabalho para casa;
  • Mais tempo para descansar;
  • Não precisa gerir pessoas.

Hoje, a remuneração de fisioterapeutas nas clínicas é feita de duas formas, são elas:

  • Porcentagem do valor obtido nos atendimentos: a clínica fica com um pouco mais de 50% por oferecer o local, os equipamentos e de certa forma ser o meio de divulgação do seu trabalho.
  • Carteira assinada: você recebe um salário fixo todo mês. De acordo com a sua carga horária na clínica, é possível trabalhar em outras e até realizar plantões em hospitais, melhorando seu controle financeiro.

Em suas oportunidades em clínica, tente aprender ao máximo com colegas de trabalho mais experientes e some forças. Seja qual for o tamanho da clínica, desafios existirão. Seja esforçado em qualquer situação. O seu atendimento sempre falará por você e até pelos locais que você trabalha. Então, dê o seu melhor.

Fisioterapeuta avaliando paciente

Agora vamos analisar o outro lado.

O que precisa para montar um consultório de fisioterapia?

Mesmo os profissionais que pretendem montar um consultório de fisioterapia pequeno precisam analisar uma série de fatores.

Por exemplo, alguns desafios consistem em decidir a localização, adquirir equipamentos, entender como funciona esse mercado, entre outros.

Tudo isso é importante para você atingir o sucesso esperado com o seu consultório, tanto para sua realização profissional quanto para evitar perda de dinheiro.

Estude o mercado e se planeje 

Antes de mais nada, é importante entender alguns aspectos que envolvem o mercado de fisioterapia.

Isso porque, a partir dessa análise, você vai saber o momento certo de abrir o seu consultório.

Vale comentar que o estudo de mercado envolve, além de questões específicas da área, outros aspectos, como empreendedorismo e marketing.

Também é necessário definir objetivos, o público-alvo, escolher um local adequado para alcançar o seu público, decidir preços, organizar finanças, entre outras questões.

Além disso, se informe sobre requisitos para abrir um consultório de fisioterapia, qual a documentação necessária, certificações e o que mais for exigido.

Confira todos os detalhes legais

Lembre-se de que todos os estabelecimentos precisam atender a alguns requisitos legais para poderem funcionar.

Por exemplo, você terá que fazer um Cadastro Estadual de Vigilância Sanitária para solicitar o alvará de funcionamento.

Você ainda precisa se informar sobre as exigências municipais, estaduais e federais para a abertura do seu consultório.

Além disso, é necessário comparecer à Junta Comercial de sua região para entregar alguns documentos, como os da lista abaixo.

  • Cópias do seu RG e CPF;
  • Cópias do contrato de locação do espaço e do IPTU;
  • Contrato social da empresa;
  • Comprovante de residência do responsável pelo consultório.

Assim, você consegue abrir seu CNPJ e cadastrar seu consultório na prefeitura. Vale destacar que pode ser que você precise apresentar outros documentos que a Junta poderá solicitar.

Busque um local adequado e prepare a estrutura

Profissional atendendo paciente durante exercícios. Imagem ilustrativa para texto consultório de fisioterapia pequeno.Para ter um bom fluxo de pacientes, procure um local em que haja maior movimentação e, preferencialmente, passe o transporte público.

Assim, se possível, opte pela região central ou próximo de estações de metrô, ou terminais de ônibus.

Além disso, seu consultório de fisioterapia deve ter condições mínimas de comportar a estrutura necessária para os atendimentos.

Portanto, escolha um local com espaço interno suficiente para os equipamentos necessários e para a boa locomoção dos seus pacientes.

Defina todos os serviços que você irá oferecer 

Determine quais especialidades você vai oferecer em seu consultório. Afinal, há diversos serviços que um fisioterapeuta pode realizar.

Por isso, além da sua especialidade, considere a possibilidade de procurar outros profissionais para ampliar as opções de serviços aos seus pacientes.

Mas lembre-se de que a oferta deve levar em consideração o espaço e os equipamentos disponíveis.

Além disso, considere seu público-alvo, visto que os exercícios devem ser adequados à capacidade de movimentos dos seus pacientes, considerando a qualidade de vida das pessoas. 

Dicas para ter um consultório de fisioterapia de sucesso

Para ajudá-lo a abrir seu consultório de fisioterapia, separamos algumas dicas para aumentar suas chances de sucesso com o empreendimento. Acompanhe!

Faça um plano de negócios

Toda empresa nova precisa de um plano de negócios, para evitar prejuízos que possam colocar em risco a sobrevivência do estabelecimento.

Sendo assim, podemos dizer que esse plano é um projeto que serve para definir os primeiros passos da sua empresa.

Por exemplo, isso vai ajudá-lo a determinar o posicionamento da sua marca no mercado, bem como a planejar a rentabilidade.

Exemplos do que deve constar no seu plano de negócios são:

  • equipe responsável pela administração;
  • valores dos serviços;
  • modelo de gestão;
  • entre outros.

Fique atento à gestão

Como seu consultório será uma empresa, é fundamental pensar em formas de realizar uma gestão eficiente.

Neste caso, a tecnologia é uma grande aliada, pois há meios de facilitar os processos gerenciais, como softwares desenvolvidos especificamente para clínicas e consultórios.

Um exemplo de solução eficaz é o software da Conclínica, que oferece uma diversidade de funcionalidades para a gestão, organização de agenda, contato com os pacientes e muito mais.

Defina seu público-alvo e faça uma boa divulgação

dois idosos fazendo exercícios e dois fisioterapeutas orientandoSeu público-alvo determina não apenas o tipo de serviço que você vai ofertar, mas também a forma de divulgar o seu negócio.

Por isso, descubra quais meios de comunicação seus pacientes mais usam, pois isso ajudará a definir se é melhor investir em marketing on-line, off-line ou ambos.

A partir disso, utilize estratégias para alcançar as pessoas e mostrar a elas o quanto o seu trabalho é importante para a vida delas.

Vale destacar que é crucial indicar sempre o nome e o número de registro dos profissionais, bem como seguir todas as exigências do CREFITO, já que estamos falando de uma instituição de saúde.

Conclusão

Pesquise bastante e converse com profissionais donos de clínicas e consultórios, empregados de instituições de todos os tamanhos, para ter uma visão ampla dos cenários. Ter o seu próprio negócio ou ser funcionário, ambos têm seus desafios, benefícios e desvantagens. Basta analisar qual se encaixa melhor com o seu perfil ou momento de vida. Pense também nas especialidades que mais combinam com você, não pare de estudar e atualize-se sempre que possível.

Última dica: seja qual for a sua escolha, é preciso ter em mente que um consultório ou clínica informatizado otimiza os atendimentos e a gestão do seu negócio e, consequentemente, possibilita mais ganhos financeiros. Se você tem o seu próprio ou compartilha um consultório, existem sistemas de gestão como o Conclínica, que oferecem diferentes tipos de planos, com valores que cabem no orçamento e ferramentas, como agenda seriada, prontuário eletrônico e envio de SMS, que vão tornar o dia a dia mais ágil. Conheça gratuitamente.

Compartilhe em suas redes sociais