O plantão médico funciona com médicos disponíveis por pelo menos 12 horas seguidas, atendendo emergências e demandas de saúde em diversos locais, como hospitais, clínicas e até mesmo em eventos e ambulatórios. Veja a seguir!

O plantão médico é uma parte essencial da rotina dos profissionais da saúde, desempenhando um papel fundamental na garantia de atendimento contínuo e de qualidade da experiência do paciente em momentos importantes. 

Além de ser uma obrigação profissional, o plantão também é uma das modalidades favoritas para médicos que buscam uma renda extra, oferecendo diversas vantagens, desde flexibilidade de horários até oportunidades de atender casos desafiadores e diversificados. 

Neste artigo, vamos explorar as principais especialidades envolvidas, os diferentes tipos de plantão e as regras de trabalho. Além disso, você descobrirá quanto um médico pode ganhar, como conseguir um plantão e as diferenças entre um plantão médico e um plantão de sobreaviso médico. Boa leitura!

O que é plantão médico?

O plantão médico é um regime de trabalho no qual os profissionais da medicina se colocam à disposição para atender demandas de saúde por um período extenso, geralmente sem interrupções, por pelo menos 12 horas. 

Nesse período, os profissionais de saúde — médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem — ficam disponíveis em hospitais, clínicas ou unidades de saúde, especialmente durante horas não convencionais, como à noite, nos fins de semana e feriados. 

Durante o plantão médico, são atendidas emergências, casos graves e situações que exigem cuidados imediatos, assegurando que pessoas em estado crítico recebam tratamento adequado sem demora. 

Além disso, o plantão médico é essencial para manter a operacionalidade dos serviços de saúde 24 horas por dia, sete dias por semana. Dessa forma, é possível lidar com imprevistos e emergências médicas que possam surgir a qualquer momento.

Leia também: O que são as Metas Internacionais de Segurança do Paciente? Conheça as 6 fundamentais

Banner Conclinica teste app

Como funciona o plantão médico?

Funciona com a disponibilidade contínua de um médico por um período mínimo de 12 horas consecutivas, durante o qual ele deve estar preparado para atender a quaisquer emergências ou demandas de saúde que surjam. Os profissionais podem ser generalistas ou especialistas, desde que estejam registrados no Conselho Regional de Medicina.

Além dos ambientes tradicionais de saúde, como hospitais e clínicas, médicos também podem realizar plantões em eventos e ambulatórios em locais como empresas, shoppings e grandes eventos esportivos. Essa disponibilidade é essencial para garantir assistência imediata e contínua aos pacientes e frequentadores desses locais.

Escalas de plantão

A organização dos plantões varia conforme a instituição de saúde e a especialidade médica. Algumas escalas comuns são:

  • 12×36: o médico trabalha 12 horas seguidas e descansa por 36 horas.
  • 24×48: o médico trabalha 24 horas seguidas e descansa por 48 horas.
  • Plantonistas fixos: profissionais contratados especificamente para realizar plantões, geralmente com carga horária mensal predefinida.

Principais especialidades no plantão

As especialidades médicas no plantão variam conforme o tipo de serviço de saúde e sua capacidade de atendimento. Algumas das principais especialidades incluem:

Clínica Médica

Essa especialidade abrange uma variedade de condições médicas gerais e é essencial para o atendimento de pacientes com diversas queixas e sintomas.

Pediatria

Médicos pediatras estão presentes em plantões para atender crianças e adolescentes, lidando com doenças pediátricas comuns, emergências e questões de saúde preventiva.

Cirurgia Geral

Cirurgiões gerais estão preparados para lidar com uma variedade de emergências cirúrgicas, como apendicite, trauma abdominal, entre outras condições que necessitam de intervenção cirúrgica.

Ortopedia e Traumatologia

Especialistas de ortopedia estão envolvidos no tratamento de lesões ósseas, articulares e musculares, comumente relacionadas a traumas e emergências ortopédicas.

Anestesiologia

Anestesiologistas desempenham um papel importante em procedimentos cirúrgicos e de emergência, administrando anestesia e monitorando os pacientes durante o procedimento.

Cardiologia

Cardiologistas são necessários para avaliar e tratar pacientes com emergências cardiovasculares, como infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca aguda, entre outros.

Neurologia

Especialistas em neurologia estão envolvidos no diagnóstico e tratamento de condições neurológicas agudas, como AVC (acidente vascular cerebral), convulsões e outras emergências neurológicas.

Leia também: O que é uma equipe multiprofissional de saúde? Entenda o conceito e sua importância

6 tipos de plantão médico

Além das especialidades médicas, os plantões podem ser categorizados conforme o tipo de unidade de saúde ou serviço onde são realizados. Aqui estão alguns dos principais tipos:

1. UTI (Unidade de Terapia Intensiva)

Os plantões em UTI são dedicados ao cuidado de pacientes em estado crítico que necessitam de monitoramento contínuo e tratamento intensivo. Os médicos nesses plantões lidam com condições graves, como insuficiência respiratória, choque séptico, pós-operatório de cirurgias complexas, entre outras.

2. Pronto-Socorro

Também conhecido como emergência ou sala de emergência, o pronto-socorro é o local onde são atendidas as urgências e emergências médicas. Os plantões nesse ambiente lidam com diferentes casos, desde traumas graves até condições clínicas agudas.

3. Enfermaria

Os plantões em enfermaria geralmente ocorrem em unidades de internação hospitalar onde são cuidados pacientes com condições clínicas estáveis, que necessitam de acompanhamento médico regular, administração de medicamentos, realização de exames e cuidados de enfermagem.

4. Telemedicina

Os médicos da telemedicina ficam disponíveis remotamente para realizar consultas médicas por meio de videochamadas ou chamadas telefônicas, oferecendo orientação médica, diagnóstico e prescrição médica.

5. Plantão em Maternidade

Nesse tipo de plantão, os médicos atendem gestantes em trabalho de parto, realizam partos normais e cesáreas, além de prestar assistência pós-parto às mães e recém-nascidos.

6. Plantão em Atendimento Domiciliar (Home Care)

Médicos plantonistas nesse contexto realizam visitas domiciliares para avaliação e acompanhamento de pacientes em suas próprias residências, especialmente aqueles com necessidades de cuidados contínuos e complexos.

Regras de trabalho para Médicos Plantonistas 

As diretrizes e normas de trabalho aplicadas aos médicos plantonistas podem variar conforme a legislação local, as políticas da instituição de saúde e os acordos coletivos de trabalho. Aqui estão algumas das principais diretrizes:

  • Jornada de trabalho: a jornada de trabalho dos médicos plantonistas pode ser definida pela legislação trabalhista ou por acordos coletivos. Geralmente, há limites estabelecidos para o número máximo de horas de trabalho por semana e por dia.
  • Políticas de descanso: para garantir a segurança dos pacientes e dos profissionais, políticas de descanso são comuns, estabelecendo intervalos regulares durante o plantão. Segundo a Lei nº 3.999/61, o intervalo é de 10 minutos a cada 90 minutos de trabalho.
  • Adicional noturno: conforme a legislação atual, médicos que trabalham durante a noite têm direito a um adicional de 20% sobre o salário base, compensando o trabalho em horários não convencionais e o impacto na qualidade do sono.
  • Adicional de insalubridade: dependendo do ambiente de trabalho, os médicos plantonistas podem ter direito a um adicional de insalubridade caso estejam expostos a condições que representem riscos à saúde, como agentes biológicos, químicos ou físicos.

Quanto tempo dura um plantão médico?

Em muitos casos, os plantões têm duração de 12 horas, especialmente em serviços de emergência, UTIs e unidades de cuidados intensivos. 

A escolha da duração do plantão é influenciada por diversos fatores, incluindo a necessidade de garantir cobertura contínua aos pacientes, o bem-estar dos profissionais de saúde e a segurança dos pacientes. 

O CFM não define um limite máximo de horas para plantões médicos, enfatizando o respeito às normas éticas e ao bem-estar do paciente e do profissional. Em geral, a carga horária de um médico em plantão não deve exceder 24 horas consecutivas.

É importante que os médicos estejam cientes da duração dos plantões em sua instituição e que cumpram as políticas estabelecidas em relação aos horários de trabalho e períodos de descanso.

O médico pode dormir durante o plantão?

A possibilidade de dormir durante o plantão é uma questão polêmica e depende das circunstâncias específicas do local de trabalho e das necessidades dos pacientes. Em muitos casos, estar de plantão implica estar vigilante para responder a emergências ou urgências que possam surgir. 

No entanto, existem legislações que reconhecem a necessidade de descanso dos plantonistas, permitindo intervalos para repouso e alimentação, que podem incluir o sono, desde que haja cobertura adequada por outros profissionais e que o médico esteja pronto para responder rapidamente a situações críticas.

A prioridade é sempre garantir a segurança e o bem-estar dos pacientes.

Leia também: O que é a negligência médica? Entenda o que caracteriza esse ato, exemplos e o que diz a legislação

Quanto um médico ganha por plantão?

Os ganhos por plantão médico podem variar consideravelmente, dependendo de diversos fatores como a região, tipo de atividades realizadas, experiência do profissional e o local de trabalho. 

De acordo com informações do site Vagas.com, médicos que trabalham exclusivamente como plantonistas têm uma média salarial mensal de R$ 9.467,00, com valores oscilando entre R$ 5.937,00 e R$ 14.836,00. 

Como conseguir um plantão médico?

Existem várias maneiras de conseguir dependendo da região, da especialidade e das políticas das instituições de saúde. Aqui estão algumas estratégias:

  • Contato direto com instituições de saúde: entrar em contato com hospitais, clínicas e unidades de saúde locais para verificar oportunidades de plantão disponíveis.
  • Cadastro em agências de emprego médico: cadastre-se em agências especializadas na colocação de médicos em plantões temporários e acompanhe as vagas.
  • Redes profissionais e sociedades médicas: participe de redes profissionais e associações médicas para obter informações sobre oportunidades de plantão na sua área.
  • Sites e aplicativos de emprego: cadastre-se em sites e aplicativos que conectam profissionais de saúde a oportunidades de plantão e emprego.
  • Networking e indicações: mantenha uma rede de contatos profissionais e busque indicações de colegas de trabalho para oportunidades de plantão.
  • Acompanhamento de concursos e processos seletivos: fique atento aos editais de concursos públicos e processos seletivos para plantões médicos e inscreva-se nas vagas disponíveis.

Diferenças entre plantão médico e plantão de sobreaviso médico

As diferenças entre plantão médico e plantão de sobreaviso médico são:

Presença Física

No plantão médico, o médico está presente na unidade de saúde durante todo o turno, enquanto no plantão de sobreaviso ele pode estar em casa, mas pronto para ser chamado.

Atividades Realizadas

Durante o plantão médico, o médico atende pacientes diretamente, enquanto no plantão de sobreaviso ele fornece suporte remoto e orientações.

Remuneração

O médico recebe uma remuneração fixa pelo plantão médico, enquanto no plantão de sobreaviso pode haver um pagamento adicional apenas pelo tempo de disponibilidade.

Intensidade do Trabalho

No plantão médico, o médico lida diretamente com emergências, enquanto no plantão de sobreaviso ele está disponível para intervenções remotas, mas não atua diretamente no atendimento.

Recursos Disponíveis

Durante o plantão médico, o médico tem acesso imediato a todos os recursos da unidade de saúde, enquanto no plantão de sobreaviso, ele pode precisar lidar com recursos limitados dependendo de sua localização remota.

Leia também: O que é a Lei do Ato Médico? Entenda o que diz a regulamentação para os profissionais da saúde e suas implicações práticas

Conclusão

Portanto, o plantão médico desempenha um papel vital na prestação de assistência médica contínua e de qualidade, garantindo que os pacientes tenham acesso a cuidados adequados em qualquer momento do dia ou da noite. 

Este regime de trabalho requer profissionais altamente dedicados e capacitados, prontos para enfrentar emergências e situações críticas com habilidade e diligência. No entanto, para que os serviços de saúde funcionem de forma eficiente, é essencial contar com ferramentas e recursos adequados de gestão de clínicas e consultórios.

Nesse sentido, o Conclínica se destaca como uma solução abrangente e eficaz para otimizar a gestão de clínicas médicas, oferecendo uma variedade de recursos projetados para simplificar processos internos e aprimorar o atendimento ao paciente. 

Com o nosso software para clínicas, os profissionais de saúde podem gerenciar agendas, prontuários eletrônicos, faturamento e muito mais de forma integrada e intuitiva, melhorando a eficiência operacional e a qualidade dos serviços prestados. 

Experimente o Conclínica hoje mesmo e descubra como podemos ajudar a sua clínica a alcançar novos patamares de excelência.

Compartilhe em suas redes sociais